Incontinência urinária masculina
Compromisso com o seu conforto

Incontinência urinária masculina

A incontinência urinária pode afetar qualquer pessoa, de ambos os sexos, em qualquer idade, comprometendo a qualidade de vida, bem-estar físico, emocional, psicológico e social.
As perdas de urina não é uma doença, é um sintoma que pode ser tratado e que em muitos dos casos tem cura.

Quais as principais causam das perdas de urina masculinas?

- Problemas no sistema nervoso: Condição de saúde ou lesão que origina problemas nervosos; doenças como Parkinson, diabetes, e esclerose múltipla podem afetar o sistema nervoso, e originar problemas ao nível da retenção da urina; lesões na espinhal medula que podem interromper os sinais nervosos durante o controlo urinário, levando a que a bexiga não seja totalmente esvaziada.

- Problemas de próstata: A próstata é uma glândula sexual masculina, localizada entre a bexiga e o pavimento pélvico, tem como função produzir parte do líquido que forma o esperma. A Hiperplasia Benigna da Próstata ou HBP é caraterizada pelo aumento significativo da próstata. Este aumento é comum em quase todos os homens à medida que envelhecem. Com o crescimento desta glândula acabava por pressionar a uretra, causando problemas na bexiga e ao urinar. Com o aumento da glândula da próstata ao longo do tempo, tende a surgir sintomas como: dificuldade para urinar; fluxo urinário fraco; retenção urinária; interrupção do fluxo da urina; aumento da frequência de urinar durante a noite; ao urinar sente necessidade de fazer esforço e não esvaziar completamente a bexiga. O cancro da próstata o seu tratamento, a cirurgia à próstata, que poderá passar pela remoção parcial ou total desta glândula ou por tratamento que incluem radiação, pode originar incontinência urinária permanentemente ou temporariamente e disfunção erétil.

- Excesso de peso, provocando demasiada pressão nos músculos abdominais e do pavimento pélvico

- Utilização de medicação diurética

- Distúrbios emocionais e mentais

- Infeções urinárias

Quais os tipos de incontinência urinária?

Incontinência de urgência ou imperiosidade – ocorre repentinamente, acompanhada de uma súbita e intensa vontade de urinar. Este tipo de incontinência pode estar relacionado com o processo de envelhecimento, esta associado, em idades mais jovens, a doenças neurológicas ou muitas das vezes não tem causas identificáveis.

Incontinência de esforço – caraterizada por pequenas perdas de urina que acontecem quando o indivíduo ri, tosse, espirra, faz exercício, curva ou pega em algo pesado. Ocorre quando os músculos do pavimento pélvico estão enfraquecidos e existe uma pressão exercida sobre a bexiga.

Gotejamento pós-micção – perda de algumas gotas de urina após o fim da micção. Também, pode ser um dos primeiros sintomas do aumento da próstata ou dos músculos do pavimento pélvico enfraquecidos.

Incontinência por regurgitação – acontece quando há um fluxo constante ou periódico de urina, provocado pela obstrução ou dano nervoso.

Qual o tratamento para a incontinência urinária masculina?

O tratamento para a incontinência urinária, dependendo da causa, pode passar pelo recurso a medicação, fisioterapia ou cirurgia. Também é aconselhável a realização de exercícios que fortaleçam os músculos do períneo.

Os nossos conselhos:

1. Evite fumar

O tabaco é um fator que contribui par o aparecimento de incontinência urinária. O cigarro provoca tosse crónica, que leva ao aumento da pressão dos abdominais sobre o períneo. O tabaco também afeta a tonicidade dos músculos perineais.

2. Obesidade

O excesso de peso é um dos fatores de risco para o surgimento do problema da incontinência urinária

3. Não reduza a ingestão de líquido

Reduzir a ingestão de líquidos, para além de ser prejudicial para a saúde, provocando desidratação e pode irritar a bexiga. Em vez de reduzir a ingestão de líquidos, beba regularmente durante o dia, apenas evite a ingestão de grandes quantidades de líquidos após o jantar.

4. Evite o consume algumas bebidas

O consumo de bebidas como álcool, cafeína, bebidas gaseificadas, refrigerantes e adoçantes, e outros diuréticos, aumentam a necessidade de urinar.

 

Artigos sugeridos

5 mitos sobre a incontinência masculina
Vinculação e terceira idade